Skip to content

Quais são as vantagens de aplicar o modelo Zero Trust na minha empresa?

Para Shakespeare, “a desconfiança é o farol que guia o prudente”. Mesmo centenas de anos depois, o analista John Kindervag, por sua vez, corroborou com o dramaturgo quando criou uma solução baseada em “nunca confiar, sempre verificar”, em 2010. Pode parecer um pensamento um pouco extremista em um primeiro momento e fora do contexto, mas esta é a base da solução chamada “Zero Trust”, que você verá que faz muito sentido.

Basicamente, o conceito de Zero Trust significa a abordagem estratégica de segurança cibernética que protege uma organização eliminando a confiança implícita e validando continuamente cada estágio de uma interação digital. 

> Saiba mais sobre a importância da cibersegurança aqui!

Em termos gerais, para a solução, nada é confiável até que prove o contrário. Nenhum usuário ou dispositivo tem permissão de acessar um recurso até que sua identidade e autorização sejam verificadas.

Se historicamente a segurança conhecida como “castelo e fosso” – modelo de segurança de rede no qual ninguém fora da rede pode acessar dados internos, mas todos dentro da rede podem – era viável, com o crescimento do trabalho remoto, a prática se torna menos segura.

Com a nuvem, cada vez mais os usuários e dispositivos acessam dados de suas empresas a partir de qualquer lugar, o que pode aumentar a vulnerabilidade da sua empresa. Assim, o rigor no acesso à rede é fundamental para evitar a perda ou vazamento de dados.

Agora que você está mais familiarizado com o termo, vamos te contar melhor como o processo funciona. 

A fim de verificar o comportamento de cada usuário, o processo Zero Trust faz uma combinação entre análise, filtragem e registro. Caso seja identificada alguma atividade suspeita ou irregularidade, o dispositivo será monitorado pelo sistema de segurança. 

Para facilitar a compreensão, nada como um exemplo prático, que inclusive já pode ter acontecido por aí. Imagine que você sempre se conecta à sua empresa usando o mesmo dispositivo e fazendo login na mesma cidade. Se, em algum momento, o dispositivo for diferente ou você estiver em outro estado/cidade/país, você não vai conseguir acessar as informações simplesmente informando login e senha, mesmo eles estando corretos. Neste caso, será preciso mais um passo –  código de verificação através do smartphone – para que você tenha o acesso desejado. 

Como a estrutura do Zero Trust entende que apenas usuários autenticados e autorizados podem acessar aplicações e dados, é necessário que cada tentativa de conexão seja analisada para que a “confiança” seja estabelecida. Assim, o dispositivo e o usuário são verificados e apenas com a autenticação é que poderão ter acesso ao sistema e às informações. Desta forma, após estar “dentro” da organização, ambos – usuário e dispositivo – têm acesso apenas ao que lhes é atribuído.

Assim, continuamente confirmando a identidade do usuário e trabalhando com acessos restritos como padrão é possível diminuir as possibilidades de acesso de um hacker a um conteúdo sensível ou sigiloso. 

> Saiba mais aqui sobre gestão de acessos privilegiados

Melhores Práticas para Zero Trust:

É importante ter em mente que para lidar adequadamente com um ambiente moderno de ameaças é necessário um sistema coordenado e agressivo, que esteja monitorado constantemente, mas que também saiba se defender caso seja necessário. Além disso, destacamos três pontos complementares, porém, ao mesmo tempo, cruciais:

– ter como princípio que todas as solicitações de recursos críticos e todo o tráfego de rede pode ser malicioso; 

– saber que todos os dispositivos e infraestruturas podem estar comprometidos; 

– preparar-se para avaliar rapidamente possíveis danos, controle e operações de recuperação de dados. 

Considerando que a força de trabalho moderna está cada vez mais no movimento do WorkFromAnywhere e, por consequência, acessando aplicações de vários dispositivos fora do perímetro corporativo, a proteção dos dados da empresa e de seus funcionários tornou-se um investimento primordial para que os negócios continuem funcionando com menos ameaças possíveis. 

Expert em segurança cibernética, a Matrix pode te ajudar no desafio para atingir um modelo Zero Trust. Talk to our experts 


Alexandro Castelli
Product Director